Como detectar a Pneumonia

A pneumonia é um problema bastante recorrente no mundo, sendo uma inflamação nos pulmões que pode causar falta de ar, dor no peito e tosse. Porém, não é um problema único, havendo vários tipos de pneumonia, neste artigo veremos como detectar a pneumonia.

Segundo a coalizão Every Breath Counts, a pneumonia é uma das principais causadoras de mortes por doenças infecciosas no mundo. A doença fez, apenas em 2019, 2,5 milhões de vítimas fatais. Em 2020, se agravou com o surgimento do coronavírus.

Dessa forma, é importante conhecer mais sobre o problema e saber como detectá-lo antes de se tornar algo mais sério. Prossiga com a leitura do artigo e conheça as suas causas, sintomas, diagnóstico e tratamento!

O que é a pneumonia e quais são os seus tipos?

“A cada 39 segundos, uma criança no mundo morre de pneumonia.” (fonte: Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef)

A pneumonia se trata de um tipo de inflamação no pulmão que atinge principalmente os bronquíolos e o interstício. O primeiro realiza o transporte de ar dos brônquios para os alvéolos (para a troca gasosa) e o segundo é o tecido interno do pulmão.

Em geral, é causada por agentes infecciosos ou pela ação de substâncias químicas. Começa como uma simples gripe ou resfriado que, se não for bem tratado, diminui a imunidade do indivíduo de maneira considerável.

Sem as defesas do organismo, ocorre a invasão de diferentes tipos de agentes infecciosos nos alvéolos pulmonares. Como consequência, ocorre a inflamação típica da pneumonia.

Porém, há mais de um tipo de pneumonia – vamos conhecer eles!

Pneumonia bacteriana

A pneumonia bacteriana é o principal tipo que ocorre, sendo a sua principal causa a bactéria Streptococcus pneumoniae. Ela é provocada pela bactéria já presente no organismo ou pela inalação de pequenas gotas respiratórias contaminadas.

Pneumonia viral

A pneumonia viral é um tipo causado pela presença de um vírus invasor, como o vírus da gripe, na região dos alvéolos pulmonares. Ela se tornou muito comum recentemente pelo surgimento do vírus da Covid-19.

Pneumonia fúngica

No caso da pneumonia fúngica, o principal causador são os fungos, acometendo o indivíduo que se encontra imunodeprimido (pessoas com câncer, por exemplo).

Pneumonia química

A pneumonia química é aquela que ocorre por meio da inalação de substâncias tóxicas. É o que ocorre, por exemplo, em alguém que é exposto a um grande incêndio e os seus gases tóxicos.

Pneumonia nosocomial

Na pneumonia nosocomial, o agente causador do problema são os aparelhos hospitalares colocados no paciente. Dessa forma, é um problema decorrente da internação em hospital.

Pneumonia atípica

Por ser causada por vírus e bactérias menos relacionadas a problemas respiratórios, gera sintomas no resto do corpo, indo além dos pulmões.

Pneumonia aspirativa

A pneumonia aspirativa é causada por líquidos ou pedaços de alimento que param nos pulmões por não terem sido engolidos direito. Esses itens acabam apresentando agentes infecciosos que atacam os pulmões.

Quais são os principais sintomas da pneumonia?

Os sintomas da pneumonia podem surgir de maneira repentina ou gradual, aparecendo conforme o sistema imunológico se enfraquece. Diferente de uma gripe ou resfriado comum, não passam com o tempo ou até mesmo pioram

Os sintomas da pneumonia variam conforme a idade, a situação da imunidade e a presença de outras doenças associadas. Eles são:

  • Falta de ar;
  • Tosse seca, que pode apresentar ou não catarro;
  • Dor no peito, além de dor na cabeça e no corpo;
  • Mal-estar;
  • Febre acima de 38º C;
  • Falta de apetite;
  • Suor noturno;
  • Cansaço mais frequente ou presença de dores musculares.

Há fatores de risco para a pneumonia?

Crianças, idosos e pessoas com certo grau de comprometimento do sistema imunológico são mais suscetíveis ao desenvolvimento da pneumonia. Além disso, é comum em pessoas com episódios de baixa imunidade, que podem ser causados por:

  • Má alimentação;
  • Sedentarismo;
  • Sono ruim;
  • Estresse regular.

Como é realizado o diagnóstico da pneumonia?

O diagnóstico da pneumonia é clínico, sendo realizado por um pneumologista ou clínico geral através da avaliação dos sintomas e de:

  • Raio-X do tórax;
  • Tomografia;
  • Exame de escarro ou cultura de amostra da garganta;
  • Exames de sangue auxiliares (como o hemograma);
  • Gasometria arterial, que avalia se as trocas gasosas estão ocorrendo de maneira normal.

Todas as avaliações verificam o estado dos pulmões e analisam se há comprometimento respiratório. A escolha dos exames depende do direcionamento do profissional da saúde.

Qual é o tratamento para a pneumonia?

O tratamento para a pneumonia varia conforme a causa da doença. Por exemplo, o tratamento para a pneumonia bacteriana acaba adotando o uso de antibióticos, enquanto a fúngica não raramente conta com antifúngicos.

Na pneumonia viral, é comum o uso de inflamatórios e, em situações mais críticas, o apoio de máquinas para respiração. Além disso, há alguns cuidados que podem ser encarados como tratamento para a pneumonia caseiro, como:

  • Realizar nebulizações com soro fisiológico ou medicações (se for indicado por um profissional);
  • Evitar mudanças muito altas de temperatura;
  • Repousar e evitar muitos esforços no dia;
  • Beber muita água e não tomar remédios para a tosse sem indicação.

Como realizar a prevenção da pneumonia?

A principal dica para realizar a prevenção da pneumonia é adotar um estilo de vida mais saudável. Dessa forma, você corre menos riscos de episódios de baixa imunidade, que podem levar a um caso de pneumonia.

Além disso, busque a vacinação contra os principais causadores do problema, como a vacinação da gripe e a do coronavírus.

Conclusão

A pneumonia é um problema sério que leva a um grande número de casos fatais, mas que possui tratamento e prevenção. É importante que busque um pneumologista para realizar o diagnóstico ou tratamento do seu caso.

Aqui na clínica O Doutor, você encontra pneumologistas capazes de lidar com os diferentes casos de pneumonia. Agende agora a sua consulta e trate do problema enquanto ainda não é algo grave!

Por |2021-11-26T16:29:08-03:0026/11/2021|Infecção, odoutor, Pneumonia, Saúde, Tratamento|Comentários desativados em Como detectar a Pneumonia

Compartilhe esta história, escolha sua plataforma!

Ir ao Topo